Católica de Vitória - Centro Universitário
Atendimento
27 3331-8500

Planejamento e Gestão de Carreira na Católica

12/04/2018 - Institucional

Na última terça-feira, dia 10, a Católica de Vitória realizou sua aula inaugural dos novos cursos de pós-graduação. A inauguração foi feita em palestra de tema “Planejamento e Gestão de Carreira”, com o Superintendente Estratégico da Inspetoria São João Bosco, Prof. Ludovico Bernardi.

Para Ludovico, “planejar a carreira é muito importante para crescer profissionalmente. A educação é uma peça fundamental neste planejamento. É a formação técnica que irá embasar suas habilidades e certificará suas aptidões para execução das demandas que forem confiadas a você. Por isso, é essencial a continuidade do processo de aprendizado. Não podemos estagnar frente à dinâmica do mercado. Num mundo conectado, é preciso explorar o conhecimento crítico para se desenvolver cada vez mais. E na aula inaugural de hoje vamos debater sobre os caminhos que o levarão a planejar e gerenciar sua carreira”.     

A aula inaugural foi gratuita e aberta ao público. Confira alguns momentos:

 

 

 

Por que investir em uma pós-graduação?

Um novo momento se inicia no mercado de trabalho. Após três anos operando com cortes e diminuição de custos, as empresas brasileiras vivem uma nova prioridade: saíram do modo “sobrevivência” para o modo “em expansão”. Em um momento estratégico, junto à nova realidade da economia, qual será o perfil profissional ideal buscado pelas empresas? E como saber se escolheu a área certa para você?

Uma decisão que requer muita pesquisa e, sobretudo, autoconhecimento, sabe-se que a escolha pela profissão deve ser, também, estratégica. “Houve um tempo em que o currículo falava se o candidato era adequado ou não a vaga. Isto mudou. Na contemporaneidade, o conhecimento continua sendo importante, juntamente com a busca constante pela informação e inovação, entretanto isso não é tudo. Hoje é necessário que se vá além disso e por isso o profissional deve buscar especializações que desenvolvam redes de relacionamentos e mudanças de comportamentos, visando o despertar para esse novo cenário”, explicou Margareth Marchesi, especialista em gestão estratégica de pessoas e Mestre em saúde coletiva na Católica de Vitória – Centro Universitário.

Não basta somente uma boa oportunidade de emprego. É preciso se manter competitivo neste cenário. Sendo assim, ter uma boa formação é fundamental, mas não mais suficiente para se destacar no mercado.

Empresas, gestores e recrutadores defendem que não há um “perfil ideal” de profissional na hora de uma contratação, mas algumas características e posturas estão “em alta”. Conhecer bem aquilo que é de sua responsabilidade, sendo um especialista de referência, mas que reúna habilidades comportamentais que o levem a atitudes diferenciadas como a inovação é uma das tendências do mercado. “Os tempos são outros e se o mercado mudou os docentes também precisam estar preparados para esse momento, mostrando assim uma nova visão de especialização e pós-graduação, com metodologias participativas e ativas que ao trazerem o conhecimento despertem o ‘encantamento’, desenvolvendo comportamentos e habilidades necessárias para esse novo cenário”, aponta Margareth.

Cledson Rodrigues, Reitor da Católica de Vitória – Centro Universitário, garante que na hora de uma contratação características além do currículo devem ser levadas em consideração. “Como gestor de uma empresa de médio a grande porte, na hora de uma contratação precisamos levar em consideração aspectos importantíssimos, muitas vezes deixados de lado em outros cenários. Na atual situação socioeconômica que estamos vivendo, além de um currículo de peso, o profissional ideal para cargos de confiança é aquele capaz de se adaptar e se reinventar diante dos desafios organizacionais. Resiliência e inteligência emocional regem essa escolha, junto à uma postura firme e de atitude”, salienta o reitor.

E complementa. “Por isso a nossa dedicação maior aqui na Católica de Vitória, como instituição de ensino de graduação e pós-graduação, é a formação humana desses profissionais. Essas características são de especialistas com valores e, acima de tudo, felizes. Nós, como formadores e líderes de instituições de ensino, precisamos nos preocupar com esse diferencial: profissionais habilidosos, técnicos, e que estejam determinados a fazerem a diferença aonde estiverem. Pessoas felizes e realizadas que queiram fazer a diferença no mundo!”, garante Cledson, que está há 3 anos à frente do Centro Universitário.