Católica de Vitória - Centro Universitário
Atendimento
27 3331-8500

Equipe avalia impactos ambientais da lama no Atlântico
02/12/2015 - Ciências Biológicas (Licenciatura)

Desde o fim de novembro, uma equipe de pesquisadores foi designada para realizar estudo quanto aos impactos ambientais da lama proveniente do acidente da Samarco, em Mariana (MG). Profissionais de instituições públicas (federais e estaduais) e privadas já estão a bordo do navio de pesquisa hidroceanográfico Vital de Oliveira. Em Vitória, a Faculdade Católica Salesiana e Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) são as únicas instituições de ensino representadas. Para auxiliar na avaliação do material lançado no mar, a Marinha do Brasil enviou o navio Vital de Oliveira integrado à frota brasileira desde junho deste ano. Saiba mais sobre o Navio.

Pela Faculdade Católica Salesiana, o prof. Marcus Covre, do curso de Ciências Biológicas, é o representante da Instituição porque ministra as disciplinas relacionadas ao Saneamento Ambiental e à Avaliação de Impacto Ambiental (AIA). Ele também é o coordenador do projeto de iniciação científica, Praias de Vitória, que avalia a qualidade das águas e das areias. “Foram criadas algumas comissões para avaliar os impactos ambientais. Eu fui designado para compor as que irão avaliar o saneamento e propor medidas de minimização quanto aos resíduos gerados”, explica o pesquisador.





Na última terça (01/12), o Diretor Geral da Faculdade, L Cledson Rodrigues, foi convidado pela Marinha do Brasil para participar de um almoço para conhecer o navio. Para ele, “o convite é um importante reconhecimento pelo trabalho que a Faculdade Católica Salesiana desenvolve na área de meio ambiente. Creio que atualmente somos referência com o projeto Praias de Vitória, que faz a análise das águas e das areias das praias de Vitória, Vila Velha e Guarapari”. O Diretor ainda comentou que “a Instituição tem o caráter de auxiliar na vida das pessoas por meio do conhecimento, são ações como esta que extrapolam os muros da Faculdade”, concluiu.