Católica de Vitória Centro Universitário Por que cursar o ensino superior em instituição com metodologias ativas? – Vestibular 2019
Blog da UCV

Por que cursar o ensino superior em instituição com metodologias ativas?



Você quer ter um curso superior para ter uma profissão e construir uma carreira, certo? Mas acaba ficando desanimado, pois não imagina passar quatro ou cinco anos sentado na cadeira, escutando os professores e com uma pilha de livros para ler? Saiba que você pode estar enganado — já ouviu sobre o ensino com metodologias ativas?

Esse modelo prevê aulas e atividades dinâmicas, com a participação ativa do aluno no processo de construção do conhecimento. Eles são instigados a participarem das aulas e atividades, ou seja, não ficam como meros ouvintes do professor que escreve no quadro ou exibe slides. O reitor da Uniamérica e consultor em educação da Católica de Vitória, Ryon Braga, explica a ideia. “ Nesse método, o aluno inicia a prática desde o primeiro dia de aula, quando são desafiados por problemas reais, aplicando seus conhecimentos e habilidades adquiridos em aulas teóricas”, disse.

Também chamado de aprendizagem ativa, os conteúdos são vivenciados, partindo da premissa de que o estudante é o protagonista do processo de construção do saber e o professor, o mediador. Nessa interação os conceitos são compartilhados e o aluno ganha autonomia, o que favorece o pensamento crítico e a autonomia em tomada de decisões e resolução de problemas. Além disso, o uso de tecnologias, que fazem parte do universo dessa geração de estudantes, é muito bem-vindo nessa forma de ensino-aprendizagem.

Segundo Ryon Braga, a educação tradicional está sendo constantemente desafiada pelo impacto das tecnologias. “O ideal é que se ofereçam novos mecanismos de aprendizagem, como a sala de aula invertida, blended learning, ensino híbrido e realidade aumentada, que auxiliam o estudante na absorção efetiva do conteúdo”, disse.

As aulas e atividades em uma instituição com metodologias ativas, como na Católica de Vitória, podem ocorrer de diferentes formas. “O objetivo é sempre proporcionar uma interação dinâmica entre os alunos, fazendo-os colocar a “mão na massa” e, desse modo, participar efetivamente do processo de aprendizagem”, afirma Braga.

A interação com o mundo digital, tão familiar para os estudantes, é levada para dentro da sala de aula.  Por isso, os alunos têm prazer e interesse em aprender, o que os incentiva a continuar no curso até a formatura. A instituição com metodologias ativas pode proporcionar boas experiências aos alunos, garantindo uma formação de qualidade. Além disso, promove o desenvolvimento de competências importantes para a vida pessoal e que serão valorizadas pelo mercado de trabalho.

Veja abaixo alguns conceitos desse modelo de ensino:

sala de aula invertida, já que o protagonismo é do estudante;

mediação do aprendizado com tecnologia;

leitura prévia de temas para serem discutidos em sala de aula;

aulas e atividades mais práticas com a participação efetiva dos estudantes;

estudo de casos, trazendo a realidade para a sala de aula;

aulas em laboratório.

Quais os benefícios para os alunos?

incentivo ao pensamento crítico;

autonomia do aluno para pesquisar e estudar;

estímulo ao empreendedorismo;

melhoria das habilidades de comunicação entre colegas e entre professor e aluno;

facilidade para a resolução de problemas;

estímulo ao trabalho em equipe.

 

Categorias :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *